Você está aqui: Página Inicial > Principal > História da Cidade

 ORIGEM E FORMAÇÃO

"Mutunópolis" é formado pela junção do termo de origem tupi "mutum" com o termo de origem grega pólis (cidade), significando, portanto, "cidade dos mutuns".


 

A origem do povoamento de Mutunópolis data de 1950, quando chegaram a esta região João Gonçalves Pacheco (o fundador) Narciso Locatelli e José Gomes Feitosa, em busca de terras férteis para a formação de lavouras. Nossa senhora da Guia é a padroeira da cidade. João Gonçalves Pacheco, de Catalão, em meados de 1947 ergue a capela da padroeira, e desde então a pequena Igreja éo centro da união dos primeiros moradores. O fundador ergue também as primeiras casas de sapé. A fundação da cidade deve-se á doação coletiva das terras, estando à frente o próprio João Gonçalves Pacheco, cuja iniciativa devemos a atual Mutunópolis. O nome da cidade provém do seu símbolo, o mutum, uma ave de fauna brasileira.  Em 13 de agosto de 1903 nasceu o ser João Gonçalves Pacheco, filho de Antonio Gonçalves da Silva e Ana Rosa de Resende. Aos 44 anos, o fundador de Mutunópolis resolve desbravar novas terras, e parte em busca de novos horizontes. Corre o ano de 1947, período de pioneirismo, que dura até 1953. Ele trabalhou muito para que o lugar fosse elevado à vila e, posteriormente, a distrito. Em abril de 1955, houve a reunião para esse fim local: salão do grupo escolar do município. E três anos mais tarde, isto em 14 de novembro de 1958, efetua-se a emancipação política do município. Destacaram-se entre os primeiros pioneiros: o próprio fundador, e Álvaro Ferreira, Etelvino Rosa, Francisco Marques, Joviano Vaz Costa. Há trinta anos (29 de julho de 1953) aportava aí o atual prefeito, naquela época não existia ainda nem bicicleta em Mutunópolis, e o primeiro caminhão que rodou foi da prefeitura, que ele adquiriu. Entre os diversos primeiros eram: O primeiro prefeito: João Teodoro de oliveira. A primeira Freira: Irmã Maria José, O primeiro coletor: Joviano Vaz da Costa, outro lutador pela emancipação da cidade. O primeiro Padre:Frei João Antônio. As primeiras professoras foram Aparecida Gonçalves Peixoto, filha do fundador, e a Sra. Etelvina Peixoto. (de 1953 a 1956), que caminhavam 42 quilômetros até Porangatu para receber os vencimentos. Escolhido o local, edificaram as primeiras moradas e uma capelinha, em torno da qual foram surgindo novas construções, com a afluência de imigrantes do próprio Estado e de Minas Gerais, formando-se o povoado que recebeu o nome de Mutum, dada a grande quantidade dessa ave na região. Em 31 de outubro de 1953, pela Lei Municipal nº 34, Mutum foi elevado à categoria de distrito, integrando o território de Porangatu, com a retificação do topônimo para Mutunópolis, mantendo-se a significação original, realizando-se a instalação oficial somente em janeiro de 1954.Concorreram para o progresso do distrito, sucedendo ao fundador, os senhores: Odilon Ferreira Morgado, Etervino Rosa de Miranda, Álvaro Ferreira de Souza, João Teodoro de Oliveira e Joviano Vaz da Costa, obtendo-se a autonomia municipal, pela Lei Estadual nº 2105, de 14 de novembro de 1958, instalado em 1º de janeiro de 1959. 

FORMAÇÃO ADMINISTRATIVA

 Distrito criado com a denominação de Mutunópolis ex-povoado, pela lei municipal nº 34, de 31-12-1953, subordinado ao município de Porangatu. Em divisão territorial datada de 01-07-1955, o distrito de Mutunópolis figura no município de Porangatu. Elevado a categoria de município com a denominação de Mutunópolis, pela lei estadual nº 2105, de 14-11-1958, desmembrado de Porangatu. 

Fonte: PME (Plano Municipal de Educação)